Essa é a página principal do site para a maioria das pessoas!  Assim, todo cuidado deve ser tomado com as recomendações. Material sempre vai ser adicionado e melhorado, mas seguem as recomendações iniciais.  Antes de iniciar a leitura abaixo, sugiro que você leia a parte sobre Biologia, e depois se quiser pode verificar algumas fotos sobre aspectos gerais de ecologia e controle de Loxosceles intermedia.
LIMPEZA: Esse é um ponto que necessita esclarecimento. Várias vezes, ao fazer coletas de aranhas-marrons em residências, observei que algumas pessoas ficavam envergonhadas, pois ouviam que as Loxosceles ocorriam mais em casas "sem limpeza".  Isso não é verdade. Sem dúvida, ao limpar a casa, podemos encontrar aranhas e eliminá-las. No entanto, na limpeza com pano de chão e/ou vassoura apenas, mesmo que cuidadosa e frequente, muitas aranhas podem escapar.  Recomendo fortemente o uso de aspiradores de pó, com preferência para os modelos mais potentes. As aranhas-marrons, jovens e adultas, têm o corpo frágil e morrem por impactos decorrentes do processo de sucção. Já aspirei algo próximo de 2.000 aranhas-marrons de todos os tamanhos com aspiradores do tipo que aspira sólidos e líquidos, e nenhuma aranha sobreviveu. Os aspiradores pequenos, que funcionam com bateria recarregável, não são recomendados para essa finalidade, pois várias aranhas aspiradas podem sobreviver. Durante a aspiração, procure sempre pelos cantos onde as aranhas podem se abrigar, como os encontrados nos rodapés, molduras de portas e janelas, e frestas em geral. Reforce a frequência de aspiração nos períodos mais quentes do ano, quando as aranhas se locomovem mais.
MOBILIÁRIO E HÁBITOS: As aranhas-marrons não são boas escaladoras de superfícies lisas.  Elas podem no entanto subir por superfícies mais rugosas, ou em móveis encostados na parede.  Portanto:
- Evite encostar móveis como camas, armários, cômodas, etc., muito junto das paredes. Faça periodicamente um vistoria atrás desses, para verificar presença de teias, etc.
- Não deixe as roupas de cama encostarem no chão!  Cerca de 30% dos acidentes com aranhas-marrons ocorrem durante o sono, e essas aranhas se locomovem mais com pouca luminosidade (ou seja, à noite principalmente, nas casas).  A roupa de cama pode servir como "rampa" para as aranhas.
- Se puder, coloque roupas de cama ou vestimentas em sacos pláticos fechados, e antes de usá-los verifique-os com cuidado.
- Cortinas: as aranhas-marrons podem facilmente subir por tecidos, e no caso de cortinas com acabamento nos trilhos, esses podem se constituir em bons abrigos para as aranhas.
- Não por acaso, as Loxosceles são chamados de arañas de los cuadros na Argentina - verifique periodicamente atrás dos quadros!
- Móveis embutidos - hoje eles são muito comuns em dormitórios, cozinhas, etc. Cuidado!  Se o espaço (vão) entre o móvel embutido e a parede, chão ou teto não for bem vedado, ele pode se constituir em ótimo abrigo para aranhas-marrons, que ficam nos espaços internos da estrutura desses móveis, e com poucas possibilidades de serem controladas.
- Entulhos: a Loxosceles intermedia não é comum em áreas naturais, mas terrenos com entulhos, principalmente se forem entulhos de construção, são ótimos refúgios para essas aranhas, que se locomovem muito e podem deslocar-se para construções próximas. Estulhos ou material acumulado próximos a casas, ou pior, encostados a essa, devem ser evitados.
- Material guardado: evite guardar material como revistas, documentos, etc. em caixas de papelão. Prefira sacos plásticos vedados, ou recipientes plásticos que podem ser bem fechados.  Se for utilizar caixas de paelão, procure vedá-las bem com fita adesiva.  Aranhas-marrons adoram papel e papelão!
VEDAÇÃO DE FRESTAS: As aranhas-marrons, principalmente as jovens, podem se refugiar em muitos detalhes da estrutura de nossas casas. Casas em alvenaria têm menos refúgios comparados com casas de madeira, assim os moradores de casas de madeira devem tomar mais cuidado para evitar infestações por aranhas-marrons. Na casa do CPPI, onde em nosso projeto PRONEX pudemos comparar o efeito de diferentes métodos de controle, a vedação de frestas nos rodapés, pisos, molduras das portas, rachaduras, molduras do forro, interruptores e tomadas, etc., diminuiu em muito a infestação de aranhas, e facilitou a localização das aranhas para controle. Portanto, procure vedar as frestas desse tipo em sua residência!
ÁTICO: Esse local das residências, que compreende o espaço vazio entre a parte interna do telhado e a parte superior do forro das residências, normalmente chamado de "forro", merece especial atenção.  Esse local é em geral escuro, pouco visitado e infelizmente utilizado algumas vezes para estocar objetos ou entulhos.  Essas condições favorecem o estabelecimento de aranhas-marrons, principalmente de aranhas adultas, que podem reproduzir-se e produzir, no caso de haver várias fêmeas adultas, (sem exagero) até milhares de filhotes num ano, que se espalham por áreas da residência.  No período de calor, particularmente, o cuidado deve ser maior, pois como aranhas-marrons começam a morrer por calor (a partir de cerca de 4
0°C) , elas tentam fugir do ático nos dias mais quentes. A temperatura no ático durante o dia, dependendo de detalhes de construção, pode ser bem mais alta que a do interior da casa, pois este age como uma estufa. A probabilidade de acidentes no período mais quente do ano é bem maior.  Recomendo portanto, reforçar todas as medidas de controle de aranhas e de prevenção de acidentes, nos períodos de calor mais intenso. Recomendo também uma vistoria no ático, mas nos períodos mais frios do ano, quando o calor no mesmo não é intenso e também as aranhas estão bem menos ativas, devido às baixas temperaturas. Procure remover entulhos sempre, e também vedar os vãos e saídas de pontos de luz, por onde as aranhas podem adentrar o interior dos cômodos da casa.
LAGARTIXAS: A lagartixa-de-parede comum, a Hemidactylus mabouia, se mostrou um potencial agente de controle biológico da aranha-marrom. Portanto, procure manter as lagartixas presentes em sua residência!  Estou continuando os estudos sobre as lagartixas em residências, mas a minha experiência acumulada em muitas coletas, mostra que casas com lagartixas têm menos problemas com aranhas-marrons.  As lagartixas são no entanto afetadas (mortas) pelos inseticidas utilizados no combate as aranhas-marrons.
CONTROLE QUÍMICO (INSETICIDAS): Esse tema é bastante polêmico, e gerou sempre intenso debate. Em primeiro lugar, é importante enfatizar que apenas o controle químico, sem outras medidas de controle como as acima descritas, não resolve o problema de infestação por aranhas-marrons.  O uso indiscriminado de inseticidas pode trazer riscos significativos à saúde dos moradores de residências. O tratamento ideal deve envolver um inseticida de contato, ou seja, que a aranha ao se locomover pela superfície tratada seja exposta e morta pelo princípio ativo, e deve também ter um bom efeito residual, ou seja, deve manter sua eficiência por várias semanas ou meses. Esse tipo de produto e a aplicação adequada nas residências, só deve ser feito pr empresas de controle de pragas devidamente legalizadas.  Fizemos, no projeto PRONEX, o maior bioensaio já realizado de inseticidas para controle de aranhas do Gênero Loxosceles.  O artigo científico com os resultados foi  publicado em fevereiro de 2010. Só um princípio ativo/formulação, a lambdacialotrina microencapsulada, teve efeito sobre a aranha-marrom na dosagem recomendada pelo fabricante.  Esse produto é de uso profissional. Recomendo o controle químico apenas em caso de alta infestação por Loxosceles, e no caso de residências, principalmente no ático, para evitar maiores riscos de contaminação dos moradores.  Os moradores devem ficar pelo menos 24 horas fora de casa, já que o produto causa irritação nas aranhas, que se locomovem mais e podem causar acidentes. Exija da empresa o produto acima, e também qe seja feita uma limpeza e aplicação cuidadosas no ático (forro). Se o inseticida não for exposto a luz solar, sua eficácia pode se estender por vários meses.
REPELENTES E SOLUÇÕES CASEIRAS:  Parte importante do projeto PRONEX foi ouvir a população quanto aos métodos caseiros utilizados para controle de aranha-marrom, principalmente quanto aos "repelentes" de aranhas. Algumas dessas substâncias se mostraram promissoras em estudos de laboratório, mas não comprovaram sua eficácia em situações próximas das encontradas em residências.  As substâncias testadas foram: Citronella, Cânfora, Formol, Eucaliptol, Óleo de Pinho, Amêndoa Amarga, Bergamota, Hortelã Pimenta, Óleo de Cravo, Capim Limão, Naftalina, Querosene, Varsol, Paradiclorobenzeno. Continuo, junto com o Prof. Francisco de Assis Marques, da UFPR, a buscar novas alternativas de produtos naturais para comtrole das Loxosceles

CAMINHOS PARA O FUTURO: Pretendemos dar continuidade ao projeto PRONEX, que de forma pioneira integrou estudos de laboratório com o teste de algumas metodologias em casas-teste no CPPI-SESA. Agora o importante é verificar a eficácia desses métodos em casas comuns, com apoio das autoridades para divulgar e implementar as iniciativas. Em breve teremos vídeos disponibilizados no Youtube, com dicas prática para controle das Loxosceles intermedia.  A busca de produtos repelentes naturais continua, bem como a busca de armadilhas "inteligentes" para captura das aranhas-marrons.  Enfim, muito trabalho pela frente!

NOVO!  CAPÍTULO DE LIVRO SOBRE CONTROLE QUÍMICO DE ARANHAS E ESCORPIÕES (EM INGLÊS).



 
O acesso ao material desse site é livre, mas lembre-se de citar a fonte de consulta!
  Site Map